quarta-feira, 14 de junho de 2017

Ouvi por aí.

"Em Portugal, os bons são afastados para que os medíocres possam brilhar um bocadinho."

terça-feira, 13 de junho de 2017

Ironia.

Estas três palavras num cartaz político.

Não podem ver nada.

O instastories já tem algum tempo e toda a gente já sabe como funciona. Mas alguém se lembra dos post's em que o título era "Em directo". Pois é. Imaginam de onde tiraram a ideia? Sou uma fonte de ideias muito rentável para outros.

Resultado de imagem para instastories

Ao instastories deve-se também muito a minha ausência por aqui. Porque aquilo dá para colocar filtros na hora. E é onde uma grande quantidade de pessoas se concentra e sabemos que quase de certeza vão ver o que publicamos. No blog fico sem a certeza de que toda a gente vê, porque não sei quem me segue. 

O dia da primeira comunhão.

Domingo de sol em pleno Junho, altura de comunhões e os Mendes não podiam escapar à saga. O dia da primeira comunhão da nossa princesa. Ela seeempre super tranquila e nada preocupada. A minha mãe comprou o vestido com mais de um mês de antecedência. Prepara tudo antes para não falhar nenhum pormenor. E não falhou.
O dia começou às seis e meia da manhã com marcação para cabelos e maquilhagem. Ou é para fazer a coisa à séria, ou não se faz. Ninguém ficou chocado com a parte das seis e meia? Eu fiquei. Muito. E no dia quase chorei pois só tinha dormido 3 horas devido à noitada do concerto da Aurea nas festas de Santo António. Tal como eu os padrinhos da minha irmã, tinham dormido muito pouco devido a um casamento no dia anterior. Como podem ver, são tudo pessoas com agenda muito preenchida. E nada interessando isto, toda a gente às 10 da manhã estava pronta para a missa. Ponto alto da missa: a segunda leitura lida pela gira da minha irmã. Na minha primeira não me lembro, mas na profissão de fé, também fui uma das que fui ler. Portanto, a tradição mantém-se e eu sou uma pessoa que gosta de manter tradições. O estranho aqui é o imenso orgulho que se sente. Eu agora entendo aqueles pais ranhetas que falam dos filhos infinitamente. É o orgulho. Só é pena que se tornam uns chatos. Mas sendo "apenas" irmã, senti um imenso orgulho da minha, por primeiro, ser linda, e depois fazer um brilharete e ter um papel importante na cerimónia. O meu pai veio a revelar que quando ela terminou a leitura vieram-lhe as lágrimas aos olhos. É a terceira, mas continua a sentir tudo. Puro amor.
No final, houve largada de balões, que nem casamento!
E a tarde, é o que se imagina. Comer e beber até anoitecer.




segunda-feira, 12 de junho de 2017

quarta-feira, 31 de maio de 2017

ADORO !

https://youtu.be/pv5_jhim71A

Isto é pouco.

Dão-me paletes para a mão para eu escolher cores. Como se já não fosse dificil entre o branco, o beje e o cinza, ainda me põem à frente, vários tons de branco, vários tons de beje e vários tons de cinza. Isto quando nao piora com todo um leque de opções para arriscar.

Procuro decorador com bom gosto urgente.  Pago tudo o que quiser.

Coitado do getz.

Que tem feito uma média de 500 km por semana!

"Eu moro num país tropical"

Ivete Sangalo começava assim uma música, e claro que a sei de cor, ainda!, mas este tempo que tem feito por cá é doentio.
Ora chove e dá trovoada. Ora abre o sol e é um calor que não se pode. Um frio de manhã para sair de casa que tem que se pegar em outro casaco. Ou vais de camisola fina de manga comprida mas sao 10 da manhã e ja vais no carro a transpirar. Oh minha nossa! Não se aguenta...

Tenho saudades.

De pegar numa bolsa muito pequena, no meu amor, de lhe dar a mão, e irmos passear por um parque muito verde.

Trabalho árduo.

Aquele momento em que quase tens uma reclamação mas consegues dar a volta ao cliente e ele te conta que tem 3 cursos superiores  e a mãe vai todas os meses para Nova Iorque. Afinal, só queria um pouco de atenção.

segunda-feira, 29 de maio de 2017

Documentos

Disseram-me que próxima semana tratamos da documentação para o sonho  (um dos) da minha vida.
Ansiosa. Muito ansiosa.

quarta-feira, 24 de maio de 2017

Obras.

Odeio obras e o tempo que elas demoram. São os fora de prazo na sua maior força.
E o "quase pronto" à 2 meses...

segunda-feira, 15 de maio de 2017

13 de Maio, Fátima e o Papa.

Assunto delicado.  Vamos falar de fé e religião.
O Papa esteve  em Portugal, menos de 24 horas. Fez o que tinha a fazer e pôs-se a andar. Muito bem Francisco, um excelente cumpridor de calendário. Mas o pouco tempo que esteve chegou para muitas e muitas pessoas, (como aquele santuário estava cheio!), serem totais devotas da sua fé.

Fui muitas vezes a Fátima, quando fazia férias com os meus pais era certinho passarmos por lá.  Foi portanto, durante vários anos, um lugar por onde eu passei. E é realmente um lugar diferente e especial. Sente-se uma paz e uma tranquilidade que é difícil encontrar em qualquer outro lugar. É diferente, ponto. Sou muito cética em relação à igreja enquanto instituição. É só a entidade mais valiosa do mundo. E aqui choca o meu lado espirituoso com o prático e racional. Como é que há tanta gente no mundo que precisa e existe uma entidade como esta  que é a igreja, em que se preocupa em divulgar os valores de solidariedade e entreajuda, não conseguem chegar mais longe e tornar este mundo um pouco melhor? Eu sei, é complicado. Muito complicado.

Mas acredito, acredito que exista algo para além do que se consegue comprovar.  A vida, a minha avó e o meu irmão sao provavelmente os maiores responsáveis por eu acreditar que há uma força maior que nós.

E no meu ver das coisas é preciso acreditar em algo que esteja fora das dimensões fisicas porque quando a vida corre verdadeiramente mal e se recorre a tudo o que se consegue, vamos-nos agarrar a quê quando não existe mais nada? À fé.  Temos todos uma pontinha dela.  Quando não há mais nada que nos possa ajudar, ela aparece. Uma fé muito vincada e particularmente desesperada.

Sobre o Papa. Adoro este papa. É um amoroso.

Tenho muito respeito sobre tudo isto.

Embora, continue a achar que "Fátima" e o 13 de Maio, para muita gente vai ser sempre, só um modelo de negócio.

É isto.
E o mundo continua a girar.


Da Eurovisão.

Ganhamos. Mais um troféu para os lados lusos. O país inteiro está cheio de orgulho por isto. Tão simples mas tão eficaz.

Sinceridade nível máximo. Eu  não estava à espera que saíssemos vencedores por sermos realmente demasiado diferentes. Mas foi bonito. 

E ainda bem que aconteceu senão na tv só ia dar Benfica. Obrigada Salvador!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Foi visto por aqui.

Neste caso não foi visto. Aos 45 minutos de filme desliguei. Não é o meu género. A cada dois minutos só conseguia dizer "palise!!".

Foi visto por aqui

Maravilhoso! Vejam, vejam todos.

Foi visto por aqui.

Nao faz justiça ao livro. Nem de longe. Para resumo está bom. Mas deixa muitos pormenores importantes de fora.

domingo, 7 de maio de 2017

Do dia da mãe.

Dei um beijinho e um abraçinho à minha mãe às sete e meia da manhã. Há quem trabalhe nestes dias especiais.
Quando for eu a mãe vou por os meus filhos a usar camisola igual à minha. Acho amoroso!