quarta-feira, 17 de maio de 2017

Ouve-se por aqui.

2 anos e as coisas andam assim

Pensa que os nossos filhos vão ser sportinguistas. Coitado, anda enganadinho.

segunda-feira, 15 de maio de 2017

13 de Maio, Fátima e o Papa.

Assunto delicado.  Vamos falar de fé e religião.
O Papa esteve  em Portugal, menos de 24 horas. Fez o que tinha a fazer e pôs-se a andar. Muito bem Francisco, um excelente cumpridor de calendário. Mas o pouco tempo que esteve chegou para muitas e muitas pessoas, (como aquele santuário estava cheio!), serem totais devotas da sua fé.

Fui muitas vezes a Fátima, quando fazia férias com os meus pais era certinho passarmos por lá.  Foi portanto, durante vários anos, um lugar por onde eu passei. E é realmente um lugar diferente e especial. Sente-se uma paz e uma tranquilidade que é difícil encontrar em qualquer outro lugar. É diferente, ponto. Sou muito cética em relação à igreja enquanto instituição. É só a entidade mais valiosa do mundo. E aqui choca o meu lado espirituoso com o prático e racional. Como é que há tanta gente no mundo que precisa e existe uma entidade como esta  que é a igreja, em que se preocupa em divulgar os valores de solidariedade e entreajuda, não conseguem chegar mais longe e tornar este mundo um pouco melhor? Eu sei, é complicado. Muito complicado.

Mas acredito, acredito que exista algo para além do que se consegue comprovar.  A vida, a minha avó e o meu irmão sao provavelmente os maiores responsáveis por eu acreditar que há uma força maior que nós.

E no meu ver das coisas é preciso acreditar em algo que esteja fora das dimensões fisicas porque quando a vida corre verdadeiramente mal e se recorre a tudo o que se consegue, vamos-nos agarrar a quê quando não existe mais nada? À fé.  Temos todos uma pontinha dela.  Quando não há mais nada que nos possa ajudar, ela aparece. Uma fé muito vincada e particularmente desesperada.

Sobre o Papa. Adoro este papa. É um amoroso.

Tenho muito respeito sobre tudo isto.

Embora, continue a achar que "Fátima" e o 13 de Maio, para muita gente vai ser sempre, só um modelo de negócio.

É isto.
E o mundo continua a girar.


Da Eurovisão.

Ganhamos. Mais um troféu para os lados lusos. O país inteiro está cheio de orgulho por isto. Tão simples mas tão eficaz.

Sinceridade nível máximo. Eu  não estava à espera que saíssemos vencedores por sermos realmente demasiado diferentes. Mas foi bonito. 

E ainda bem que aconteceu senão na tv só ia dar Benfica. Obrigada Salvador!

quarta-feira, 10 de maio de 2017

Foi visto por aqui.

Neste caso não foi visto. Aos 45 minutos de filme desliguei. Não é o meu género. A cada dois minutos só conseguia dizer "palise!!".

Foi visto por aqui

Maravilhoso! Vejam, vejam todos.

Foi visto por aqui.

Nao faz justiça ao livro. Nem de longe. Para resumo está bom. Mas deixa muitos pormenores importantes de fora.

domingo, 7 de maio de 2017

Do dia da mãe.

Dei um beijinho e um abraçinho à minha mãe às sete e meia da manhã. Há quem trabalhe nestes dias especiais.
Quando for eu a mãe vou por os meus filhos a usar camisola igual à minha. Acho amoroso!

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Nota bem!

Oh mamamia!

AMORas!

Snack.

O 2017.

Comecei o ano a saber que grandes alterações iriam acontecer na minha vida. Março era o principal mês. E aconteceram coisas em Março. 
Subi no trabalho, assumi novas funções e muita coisa alterou. Estava a contar que o grande objetivo da minha vida também fosse cumprido mas está uns meses atradados... (obras -.-'..), contudo, está perto, bastante perto de acontecer. Mas mais coisas estão prestes a acontecer que não estava a contar com elas. E no meio disto tudo, ja estamos a meio do ano, passou rápido!, mas por outro lado parece que não avança. Que as coisas estão para acontecer mas parece que nunca mais chega a hora delas. E demora, demora... sinceramente gostava que ja fosse Natal. E toda a minha vida estaria organizada.

Dois meses de diretora de loja.

E um orçamento atingido. Txxii cheguei para partir tudo.

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Não me aguento.

Três semana. Três! TRÊS SEMANAS!

Em preparações

Para o dia da primeira comunhão dela. Ainda ontem era uma bebé sem cabelo e daqui a um mês e pouco faz a primeira comunhão.  Estava muito atarefada com a escolha do vestido. E esse já está.  Simples, mas lindo! (Mendes style). O cabelo está mais que decidido por ela e só por ela. Nem sugeri nada. Mas pelo menos quis a minha aprovação para o vestido. Continuo a ter um grande peso nas decisões. Acho muito bem. Agora falta sapatos e os acessórios menores. Já andamos a tratar disso, mas está difícil porque todos os sapatos de primeira comunhão são tão banais, tão mais do mesmo, iguais aos outros todos, só muda aquele folhinho e  nós não queremos nada disso. Ainda temos tempo, mas o principal ja está.  Vai uma princesinha a minha gordinha.

Pequenas vitórias.

Que consegui desde que assumi funções.

Com amor.

A saga continua.

E isto não há maneira de melhorar.

Ta decidido. Vou meter pestanas.

É para estas decisões de vida que os filtros do snapchat servem.

Le grand finaleeeee

Em Óbidos.

Em Óbidos.

Em Óbidos.

A vila do chocolate.

A vila do chocolate.

terça-feira, 18 de abril de 2017

Continuamos a cumprir objetivos de 2017.

Tirar férias juntos.

A vila do chocolate.

Estivemos em Óbidos o mês passado. Decidimos ir visitar a vila do chocolate que é um evento anual. Foi decidido assim sem pensar muito no assunto. Ele a-do-ra chocolate, eu aprecio bastante, estávamos sem fazer uma pequena viagem a algum tempo que decidimos ir.
Saímos de casa por volta das dez. Tinhamos traçado três horas de viagem. E assim foi. Chegamos por volta da uma da tarde. Pela estrada apanhamos o tempo do 8 ao 80. Um sol brilhante e quente e uma tempestade tropical. Choveu tão torrencialmente que não se via nada! Quase lhe disse para encostar à espera que o temporal passasse. Foi até um pouco assustador.  Chegamos bem.  A entrada de Óbidos é linda. Avista-se logo o Castelo. E as casinhas no seu interior. Mesmo bonito. Estacionamos logo. Haviam vários parques destinados ao evento. Bilhetes na mão que tinham sido comprados previamente e siga. Percorremos ruelas antes de chegarmos realmente a vila do chocolate. Opah, é tão bonito. Já a puxar do estilo alentejano, mas com muitos pormenores históricos. Mal entramos enfardamos logo uma pizza de chocolate, com pintarolas, murshmallows, topping de chocolate... enfim. Uma bomba. Era só chocolate! Foi giro, até porque deu para fugir um pouco do mais do mesmo (os dias de folga sem fazer nada). Mesmo antes se sair pedi um copo de chocolate quente com morangos. O sonho de uma vida né. Check 

Cantos e recantos.