quinta-feira, 28 de março de 2013

Parte 1. A partida.

Aeroporto Sá Carneiro. Cinco da tarde. O check-in foi feito online logo menos uma fila. Vamos passar as malas. Bang bang. Primeira aventura. A minha mala fica retida. Uma mala verde vivo com bolinhas brancas, sim, a minha. Cinco minutos à espera que ela venha para saber o que se passa. Tenho que a abrir e mostrar o que tem dentro. Eu com todo o meu ar de mafiosa e contrabandista abro-a. Meu senhor, levo aqui, bacalhau, alheiras, fiambre, pão rico e chouriça. Entre roupa e essas coisas. E ele. Pronto, era só para tirar a dúvida. Sigo caminho. Testar se as malas são das medidas certas. Bang bang. Segunda aventura. A mala do meu companheiro de viagem não tem as medidas e tem que pagar 50, 50! Euros! CINQUENTA EUROS! Pagou. Vamos pro avião. Ele tem medo. O avião da ryanair, abana por todo o santo lado. Não há quase espaço pras pernas e é quente, quente quente. Se não fosse pela neve, este sacrifício não valia. Pronto, levantamos voo. Diretos pra milão.

Sem comentários:

Enviar um comentário