sábado, 30 de abril de 2016

Sobre as (terríveis) mudanças.

Como já sabem mudei de casa. Depois de termos confirmação do nosso futuro, a nível de trabalho, começamos logo a procurar uma casa com melhores condições e numa prespectiva de ser uma casa para longo prazo.
Tínhamos bases pré-definidas. Ser perto do centro da cidade e perto do trabalho, ser no mínimo um t2, ter varanda, e que apanhasse sol. Posto isto a coisa nem parecia muito difícil, mas passava uma, duas, três semanas e nada aparecia. Ou o que aparecia, implicavam rendas bem acima do que pretendíamos. Às vezes desmoralizava um pouco porque realmente nada aparecia, nem nada do que queríamos, nem perto de onde queríamos. Até que recebi uma chamada para visitar um apartamento. Tinha tudo o que pretendíamos inicialmente e mais, sala com lareira, que eu toda a minha vida quis uma sala com lareira. Acho que é outro charme. Outro factor que pesou bastante foi o facto da garagem ser para dois carros. Em suma a renda era mais alta mas em relação ao que estávamos a pagar compensava a troca e então decidimos ficar com ela.
Sempre uns atrasos ou por causa disto e daquilo. Dia 7 de Abril estávamos oficialmente na nossa nova casa, mas o que parece ser um processo rápido é bastante doloroso porque fazer mudanças é do mais terrível que há. Primeiro é encaixotar, e aí aparece tudo e mais alguma coisa que uma pessoa já nem se lembrava. Fazer várias viagens devido a objetos grandes como máquinas e sofás e essas coisas. Levar tudo para um segundo andar. Como se não bastasse arrumar tudo é triplamente pior do que carregar.
Quanto ao carregar, ao meu pai e à minha mãe que são os melhores do mundo e caraças! estão sempre, mas sempre lá quando preciso, seja para o que for. Tenho mesmo muito a agradecer-lhes.
Tudo dentro de casa e toca a pôr tudo no seu devido lugar.
Digo-vos que fazer mudanças é horrível. Jurei a mim mesma que nem nos próximos 10 anos saio daqui. Por isso, amigos, caso precisem, não me chamem, e não se metam em aventuras. É um conselho!

Sem comentários:

Enviar um comentário