segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Ainda das férias.

Perdi-me um bocado. Digamos que por aqui no blog fiquei em Lisboa, mas não, já regressei ao trabalho e à chamada vida normal bem no norte.
Mas acerca dos últimos dias de férias.
Saímos então do Algarve a caminho de Lisboa. A nossa ideia era saber o preço para o jogo do Sporting contra o Legia de Varsóvia para a Liga dos Campeões. Tentamos ver na net mas não conseguimos descobrir nada e então decidimos passar no estádio e ver. Consoante o preço, decidíamos se ficamos e passávamos a noite para ver o jogo no dia seguinte, ou, seguíamos marcha para casa.
Chegamos ao estádio e ele já se babava todo... "olha que lindo", "estádio mais lindo do mundo", isto e aquilo que conseguem adivinhar.
Fomos à bilheteira e não nos fizemos rogados e compramos os bilhetes.
Se alguém colocou a hipótese de ele ir ao jogo e eu ficar à espera é para esquecer. Eu gosto de alinhar nas coisas por muito que não se enquadrem comigo. Futebol, Sporting.. estava tudo encaminhado para eu própria me voluntariar para ficar a espera. Mas não. Queria ver o espiríto, ver os adeptos e depois, com grande peso, era um jogo para a liga dos campeões. Seria uma estreia para mim. Ouvir o hino da UEFA, aquela bola com estrelas no relvado poderia ser giro e porque ele ia ser certamente feliz.
Mas que seria só no dia seguinte.
Bilhetes na mão e certeza que ficávamos, procuramos quarto para passar a noite que foi rápido graças ao Booking. Ligamos, reservamos, fomos lá pousar as malas. Estacionamos o carro em frente. E fomos passear. Estávamos a 3 minutos da Avenida da Liberdade. Fomos ao Marquês, o verdadeiro coração de Lisboa, fomos ao parque Eduardo VII, fomos ao Chiado, ao Terreiro do Paço, andamos ali numa de turistas mesmo. Jantamos ali pelo centro, tomamos um cafezito, uma sobremesa e regressamos ao quarto que estávamos cansaditos.
Dia seguinte acordamos, por volta das onze, fomos tomar a pequeno-almoço descansados da vida, nas calmas, e seguimos para Alvalade. Ali em redor não há muito que ver. Mas tem um parque super giro, muito perto da universidade e onde passamos a tarde a vegetar, a ver os aviões prestes a aterrar e a fazer a fotossíntese. Em modo relax e nas calmas. Ao chegar a hora do jogo fomos para as redondezas do estádio, e foi começar a ver os verdinhos a chegar. Em massa. Parecem alfaces andantes, todos de verde.
Sobre o jogo. O ambiente foi giro, houve festa com a vitória do Sporting, mas o que me emocionou mesmo foi a música. MINHA GENTE!!! Eu até me arrepiei quando os jogadores entraram no campo ao som da música da Champions. Se fosse o meu Vitória acho que chorava. É mesmo emocionante. Nem quero imaginar a emoção dos jogadores. Por acaso, tenho a dizer que adorei essa parte.
No final do jogo viemos para casa que já tinhamos saudades.





Sem comentários:

Enviar um comentário