sexta-feira, 14 de julho de 2017

Está na hora de falar disto.

Pelo que já disse aqui algumas vezes e dei a entender é que estava para breve uma casa nova.
As pessoas mais chegadas sabiam-no, mas por aqui, e não fosse alguma coisa correr mal, optei por não dizer demasiado.
Mas eu não consigo guardar isto para mim, e não é pelos melhores motivos.
Mas o que é que aconteceu?
Começando do início. Era Setembro de 2016, eu e o meu namorado estavamos num apartamento. Já vivíamos juntos à mais de um ano e era a segunda casa em que estávamos. Fartos de pagar para os outros e estava mais que visto que nos dávamos bem, decidimos começar e ver casas/apartamentos para comprar.
Em Outubro encontramos o apartamento que preenchia os nossos requisitos e ótimas condições de compra. Uma mais valia, vimos o apartamento modelo, e o restante prédio ainda estava em construção, ou seja, todo o interior podia ser escolhido a nosso gosto. Avançamos com o negócio. Em Novembro assinamos a promessa de compra e venda.
Em Dezembro, no dia do meu aniversário, fui escolher a cerâmica, torneiras e cores para a casa. Estava minimamente idealizada e a data prevista pronta seria fim de Março de 2017. (Estamos em Julho, começam a perceber a minha indignação?)
No final de Dezembro decidimos sair de onde estavamos, e até Março ficar na  casa dos nossos pais. Pois assim poupavamos uns trocos para as coisas todas que queríamos comprar pra casa no início.  Seriam 3 meses. Passava rápido.  Em Março fomos lá ver como estavam as coisas e disseram que as obras estavam um mês atrasadas. Ok, obras, é normal atrasarem. Percebemos. Estávamos em Abril. Com todas as mudanças no trabalho, mais a Páscoa, e todos os novos desafios estavamos focados no trabalho e esquecemos um pouco a casa. Com um bocado de jeito até agradecemos. Fim de Abril. Casa continuava sem estar pronta. Maio, nem sei o que aconteceu. Junho, a casa continuava sem estar pronta e aqui já nos começamos a passar. Primeiro, a paciência, que já não há para viver na casa dos pais. Depois, já nos sentimos um incómodo estarmos lá, apesar de não sermos, e de, as portas de casa dos nossos pais estarem sempre abertas, para nós, não é a mesma coisa.
Estamos em Julho pessoas, a minha casa não está pronta.  Foi a gota. Um telefonema e prometeram-nos a casa no final de Julho (ahahah sinto-me a ser enganada novamente, e eu sei que estou a ser, porque não vai estar pronta em final de Julho, ou vai faltar qualquer coisa, mas a vontade e a esperança de ter o meu canto é tão grande que no fundo acredito que é desta). Então eu e ele  traçamos uma data. Se a 8 de Agosto, nao tivermos as chaves na mão desistimos da casa.
E tudo isto me deixa triste porque as minhas casas de banho estão lindas. A cozinha já tem os eletrodomesticos instalados e tudo. Micro, forno e placa a combinar. Sempre desejei. O frigorífico é tão grande para só duas pessoas que teriamos de estar sempre a fazer jantares para encher aquilo tudo. Mas não está pronta. A entrega do quarto está  constantemente a ser adiada. Tão lindo também. E tudo pago. E tudo em espera. São mais duas semanas de espera. Mas nesta ou noutra qualquer, um dia será.  Dou novidades dia 8 de Agosto.  Espero eu. Entretanto se virem alguma casa fixe e bom preço mandem o link. Ahahaj

Sem comentários:

Enviar um comentário